cotidiano

Orzak – um seriado pra deixar a gente com a pulga atrás da orelha

“- Vamos ver alguma coisa?

– Olha ali a minha lista, veja algo agrada.

– Eu separei este seriado aqui pra ver, você é afim?”

Este dialogozinho sempre rola aqui em casa: os dois querendo assistir alguma coisa além de zapear na TV (e invariavelmente cair no Simpsons), um vê a lista do outro e vamos indicando nossas preferências. Neste final de semana vimos o seriado Orzak, lançado na Netflix. A trama conta a vida de um ‘consultor financeiro’ – que na real é especialista em lavar dinheiro para o cartel mexicano. Seu sócio apronta uma e ele é obrigado a mudar às pressas com a família para a região do lago Orzak e provar que consegue fazer o seu trabalho, garantindo assim a vida de sua família.

A história é bacana, a trama também – os episódios acabam e a gente quer continuar sabendo onde é que vai dar. Por uma questão da abrangência do assunto, me lembrou um tanto o Breaking Bad, mas num outro ritmo e em outra pegada também. Os 10 episódios que compõe a primeira temporada são amarradinhos, os personagens vão ganhando espaço e corpo, a história deixa a gente intrigado e questionando um tanto do universo que nos ronda.

Como uma nano empresária, não consegui deixar de pensar sobre como esta história explicaria algumas coisas que nunca consegui entender. Sabendo dos valores de aluguel, salários, embalagens, produtos, impostos, como alguns lugares conseguem continuar abertos? “Você não pode levar um seriado como verdade, Denise”. É, eu sei. Não é verdade absoluta. No entanto, é a verdade de muita gente, de muita marca, de muito comércio. Um dinheiro sujo que precisa ser lavado por um negócio legítimo.

orzak

Um outro ponto do seriado que me pegou bastante foi a relação do casal, interpretados por Jason Bateman e a maravilhosa Laura Linney (amava a personagem dela em The Big C!). Casados há 22 anos e amarrados pela monotonia, diante de tantos desafios eles conseguem se unir, superar e se redescobrir. Muito bom mesmo! Destaque para a atuação da Julia Garner (Ruth), que desbancou todos os personagens secundários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s